quinta-feira, dezembro 03, 2009

Onde estava este medo tão escondido?...

E alguma vez o demonstrei...?
Onde parei de partilhar?
Porque te parei, sem escutar ou olhar?
Nunca te senti tanto, quanto agora em que o corpo dormente,
tomba a cada passo que não dá...
E porque não, amar-te para o resto da minha vida,
sem saberes quem será,
aquele que te beija e se desgoverna a cada momento em que não estás...
Na tua boca, um beijo
Na tua boca, um desejo
Na tua boca, o tempo que eu já perdi...
E tu,
ainda te lembrarás da minha?...

1 comentário:

maybe disse...

I'm appreciate your writing skill.Please keep on working hard.^^